23.11.13

Segurava o cigarro. Cá fora está frio, sinto as mãos quase congeladas. Mas aguento, pq eu quis ver a noite hj. Ao tempo q já ñ olhava o porto daqui. Está tudo pacífico. O cigarro durou pouco. Quis deixar a música ligada, até msm com pouco bateria. Sinto-me bem. Mas ao msm tempo um pouco confusa. Talvez triste. Ou até nem isso. Pareço um bicho do conta, enrolada ao robe. Apetece-me ir à casa de banho. A noite está sem lua deste lado. As estrelas são poucas. Quero ir pra dentro. Mas tnh tão pouco tempo pra valorizar o q é bonito. Pelo menos respirei fundo. Ar fresco. Ar q faz com q inspiremos c mais vontade. Opá, tretas. Tretas simples q deixam as nossas noites mais vivas. Queria ouvir mais uma música...por acaso é rap. Onze horas e parecem 4 da madrugada. Vou voltar pra dentro. Gostei de escrever. Ao tempo. Saudades. Até a escrita deixei. Hj escrevia sem fim. Q anormal...

6 comentários:

Inês Silva disse...

gostei muito de ler!

www.pinkie-love-forever.blogspot.com

wendy disse...

Sem duvida que sim !

wendy disse...

Ultimamente tenho me sentido tão como tu neste teu texto. Gostei de te ler

Maria Inês disse...

Espero que sim! :)
E que belo texto, fez-me lembrar quando também vou à janela à noite. :) Fá-lo mais vezes, porque sabe sempre bem. Nem que seja só pela vista. *

wendy disse...

Obrigada fico à espera desses dias (:

Bárbara Cunha disse...

Se não é indiscrição, viste o Porto de que zona? ^^