18.6.12

27, dono do meu coração

Tu dizes que falo muito mas que não vivo sem ti e, no fundo, não há ninguém que possa dizer isso tão acertadamente. É verdade, admito. Digo, desdito, dito, meio dito, por dizer, por falar, por meios termos..és tu que tenho bem apertado no meu peito. Posso mentir mil e uma vezes e no fim, tu és a minha única verdade. Que se vá o mundo, que se vão todos..mas tu fica, para o bem e para o mal. Sei que não sou fácil, sou de muitos temperamentos mas vá, até aqui, ultrapassamos todos os obstáculos juntos, de mãos dadas e não será tão fácil separar-nos. De ti, nem que passe ventos, tempestades, trovoadas, relâmpagos, cheias, tufões, tsunamis, seja o que for, a que horas for, a que tempo for de mim ninguém te tira e se alguém tentar boa sorte porque uma coisa vos garanto..eu sou posso ser mel, mas mel também azeda.

4 comentários:

Algo Estranho... Alguém Diferente! disse...

ai que eu gosto imenso!

Algo Estranho... Alguém Diferente! disse...

de nada querida, eu já te sigo não já?

Madalena Marisa disse...

se azeda..

Sílvia Sampaio disse...

tens um blogue lindo e escreves muito bem :) estou a gostar e queria seguir, mas não consigo porque não tens os seguidores visíveis.