29.4.12

tão distante de mim, tão perto de ti

Estaremos tão longe uma da outra, como estaremos tão perto. Os nossos caminhos não se cruzam, é verdade, tão pouco se misturam, a não ser por um breve período de tempo e é bom quando te vejo. Por ser tão poucas vezes é por aí, que a saudade fica e não vai contigo. A tua ausência é sentida, a tua presença é notificada. Oh, se fosse só a tua. Esses mimos que trazes debaixo do teu 'rabo de saia', esses melgas lindos, que alegram a casa. E então? Estaremos assim tão longe? Estamos, afirmo. Mas, o quanto se gosta se valoriza na distância..e o tempo passa a correr. Já não sou aquela menina pequenina que viste quando te foste embora. Dizes-me 'estás tão grande', pois é irmã..o tempo passa muito rápido. Lamenta-se o que perdemos uma da outra, a vida às vezes é mesmo assim. O que nos faz bem por vezes está longe, está noutro local, noutros ares e não te censuro. Dou-te até os parabéns por ainda te ergueres como uma verdadeira mulher. Continuas a mesma só que mais mulher, e com os teus belos tesouros que não trocas por mais cem anos de vida. Os tesouros que são da família. São meus também. E tu, irmã, acredita que os nossos laços serão muito maduros, muito equilibrados, muito nós porque a distância pode ser má mas ensina-nos coisas boas. E sabes o lado bom de tudo isto? É que estás tão distante de mim mas eu sinto-me tão perto de ti, de vós.

4 comentários:

MaGu disse...

gostei.

Ana Margarida disse...

E ainda bem que assim é, meu doce. A distancia pode separar-vos, mas ao vosso sentimento, nunca poderá fazer o mesmo.

Anniee. disse...

oh, que doce que tu és <3

Inês disse...

Muitos dos "gostos" que tens, são meus. Perco as palavras ao ler os teus textos