15.2.12

Deve ser do tempo inconstante. As nuvens, o vento, o frio e o sol, o céu limpo, o calor que me aquece quando permaneço encostada na parede deixa-me volúvel. Deve ser do tempo incerto. As más notícias, os choros, o mau-estar, a má disposição e o bom humor, os risos, o bem-estar e é estúpido. É estúpido como algumas das coisas básicas da vida nos deixa à nora. Deve ser do tempo errado. As mesmas caras, a rotina, as secas, o motorista mais velho e rabugento que conheço e o sr. augusto, a distância, as distracções com as jogadas ao presidente, os abraços de relance que me deixa mais contente. Deve ser do tempo. Deve ser a vida. E que vida.

7 comentários:

disse...

achei adequada.

Alice disse...

Adoro!

Maria Inês Rodrigues disse...

fantástico, querida!

Mariana Ferreira disse...

o meu msn n da -.-
este post esta fenomenal linda! :)

Helena disse...

Adorei !

Madalena Mourisca disse...

gosto da contrariedade que insiste permanecer nessa tua rotina

Mariana Pereira disse...

eu já apostei nisto!