30.11.11

20, dono do meu coração

Recordo-me deste mês e dedico-me a ele como se fosse o último. Conjuguei todos os labirintos praticáveis para estarmos a pés juntos, lado a lado, nos últimos anos. Tudo o que alma quebre, desloque, esconda, declaro-te a vitória e rendo-me a teu amor. Padeces que o que eu ditava seria escrito em um 'depois'. O 'depois' só me aguardou amor, carinho, felicidade. E, o autor de este conto de amor chama-se dono do meu coração, porque não existirá mundo que substitua o teu posicionamento na minha vida. Se hoje tivesse que repetir tudo o que repeti, eu repetia, só para chegar ao fim de um dia e saber que pelo menos tentei, não me arrependerei de ter lutado pelo nosso amor. Prevalecerá, mostrando a todos que isto não é entretimento entre pessoas infantis. Admito que te quero, que te preciso, que te venero, que te estimo, que te amo - seja em chinês, inglês, alemão, italiano, francês - logo que saibas que o meu coração está com o teu, vás para onde vás, estejas onde estiveres.

6 comentários:

Esther disse...

perfeito. boa sorte, luta sempre. isso é maravilhoso de se ver.

Aurora disse...

uau <3

Maria Inês disse...

Está amoroso *.*

cláu. disse...

adoro *

Madalena Mourisca disse...

é o teu mês de eleição!

alexandra marques disse...

que lindo!