2.11.11

(o telefone toca)
- Estou?
- Estás sim.
- Diz querido.
(sorri)
- Vens? Tem cama, cobertor e eu.
(o telefone desliga)
(a campainha de casa dele toca)
- E tem a mim também.
(sorri)

3 comentários:

claudiagomes. disse...

ter um coração grande muitas das vezes não chega.

alice disse...

Awww, que doçura *-*

MaGu disse...

:)