27.10.11

17, dono do meu coração

O meu amor por ti não tem meio, nem fim - teve um começo. O que sinto aqui dentro é para além do mais além. Mas, hoje senti a tua falta - mesmo que estivesses presente - senti falta do teu mais alegre sorriso, do teu mais forte abraço, das tuas queridas palavras. Estavas distante, não costuma ser desse jeito. É de admirar. Mesmo assim, só o facto de existires já me faz feliz. Só quero fingir que o sempre não existe, e que se amores fortes vêm, amores fortes se vão - mentira - tu vieste com um principio, estamos pelo meio e o fim ainda vai muito longe. Sei a maneira como te sentes, até tinhas justificação - mas já reparaste que hoje o dia abriu um bocado o sol, separou as nuvens e deixou-me contente. Depois, ao fim de algum tempo pensei...pois é, já lá vão quase 4 anos que estamos juntos, e como crescemos tanto um à beira do outro. Tanta coisa mudou à nossa volta, os traços da vida vão-se alterando - mas tu continuas ali, para mim à hora que eu precisar de ti. E quando é que eu preciso de ti? Todos os dias. Vou adormecer a pensar em ti, amanhã já é um novo dia - mais um, a acordar contigo no meu pensamento. Parabéns a nós.

1 comentário:

Francisca Ribeiro disse...

está realmente bonito. fiquei muito intrigada quando vi 4 anos, já é tanto tempo, é sinal que gostam mesmo um do outro! mas muitos parabéns e felicidades :)