4.10.11

10, dono do meu coração

Estranha era a noite em que fosses dormir e não me dissesses que me amas. Estranho era o dia em que não olhasses para mim uma única vez. Estranha era a noite em que não te despedisses de mim com um beijo na boca. Estranho era o dia em que não me abraçasses. Estranha era a noite em que não me dissesses coisas que me aquecem o coração. Estranho era o dia em que te esquecesses de me mandar mensagens. Hoje, sei lá - o dia mal começou. Que treta. Tenho saudades tuas, já não te vejo à 6 horas. O meu coração grita pela tua presença.

1 comentário:

Madalena Mourisca disse...

tens um coração de manteiga.