11.9.11

Não vos sei explicar a dor da saudade que aqui vai quando paro a minha vida e penso em vocês. O mal, é eu ter tempo para refletir - talvez não sofresse tanto em silêncio. Não vos levo no pensamento diariamente, o coração preocupa-se com outras circunstâncias, o tempo é ocupado de outra forma e a noite até às vezes é atribulada. Vocês que eram rotina antes, passaram a ser nostalgia dos dias de hoje. Fique aqui claro, que todos seguiram os seus caminhos, todos com os seus objetivos pra vida mas desde que vos larguei estou aqui, no mesmo lugar. Lembrarei sempre os vossos nomes - até daqueles que passam agora por mim, como se já não estivesse na vida deles - o que eu lamento, claro. Que entrem milhares de pessoas na minha vida por aí adiante que eu terei sempre em conta que melhores que vocês - nem na china. Que tudo vos corra pelo melhor, irei sempre dar sinal de vida - ou até a um dia que nos cruzemos. 

1 comentário:

Madalena Mourisca disse...

tem sentimento de revolta e nostalgia ao mesmo tempo. de coração!