24.9.11

Cada um de nós, sabe o que por detrás do coração cabe. A lágrima ou o sorriso que verteu a alma. Trajamos desde que nos lembremos, as feridas profundas. Arriscamos de tudo para que essas desapareçam sempre que fechamos os olhos. Desde que deitamos a cabeça sob a nossa travesseira, até acordar no outro dia com o sol a bater-nos de manhãzinha na persiana. Podemos até fazer de conta que não está lá, que a escuridão da noite a amassou e levou mas...apodrece debaixo do coração. Tentamos, ao menos isso, tentamos disfarçar com os mais radiantes sorrisos, mais as belas palavras, mais os tenebrosos fingimentos - quem nos tem na palma da mão, sabe que tentamos, não o suficiente para eles, calma...tentamos para os outros, esses que nem advinham o mar de emoções que os nossos olhos quebram sempre que olhamos para debaixo do coração. Atrás dele, cabem aqueles que por muito pequenos que sejam, conseguem ocupar os maiores espaços. Explicamos a dor, a angustia, a desilusão - que adianta, não adianta. Por muito que tenham pena, nos digam que somos óptimas pessoas e conseguimos melhor, aliás, nunca o merecemos, não, mais, que só perdemos o nosso tempo - elas não entendem. Não entendem que ainda existe a parte do meio do nosso coração que por mais que pelos cantos se semente as maiores quedas, demos de tudo, que a parte do meio se mantivesse intacta...esqueçam. O maior dos nossos amores vive lá, por mais que tentem dizer que não têm o direito de lá morar, foi o único a conseguir quebrar as regras. Não entendes? Deixa lá, não foi para entender...apenas, reflecte.

6 comentários:

carina disse...

oh... olha que lindo! adorei mesmo

viviana disse...

lol obrigado princesa :) esse teu texto também está muito certo <3

MaGu disse...

Gostei muito*

katie disse...

Muito bem escrito :)

Filipa Amaral disse...

obrigada*

joanarocha disse...

adorei *---*