13.8.11

E daqui a dois dias quem já não canta de galo sou eu. Já não te vou ter no meu peito. As noites em que me deixas-te irritada. Não vou esquecer. Cada sorriso, cada conversa, cada olhar, cada beijo, cada abraço, cada porrada as 2 da manhã. Vou levar estes pensamentos até ao fim deste ano, até que o outro Verão chegue. Outro Verão abrasador. Nem me deixas-te respirar. Tu sufocas-me de tanto amor. Até gosto, até quero e até nem preciso de dizer que preciso. Além de tudo não me vou esquecer daqueles tempos em que olhávamos um para o outro - esses eu guardo, em segredo. O que não guardo em segredo é que eu te amo e preciso de ti para viver, não, mais, para sobreviver.

6 comentários:

Lara Carrasco disse...

Ai possas que lindos <3

han yongkyo disse...

oh, mas que lindo!

MaGu disse...

Gostei**

Madalena Mourisca disse...

puta sortuda! -.-

MarcelaMaia disse...

Amei o post :)

Inês Pinto disse...

Gostei do blog. Sigo :)